sábado, 26 de maio de 2007

Plagiadíssimo.. mas vem mesmo a calhar...

Eu quero: Ser feliz
Eu tenho: Que estudar mais
Eu acho: Que a minha mesada não vai chegar para tudo o que quero fazer...
Eu odeio: Sentir-me insignificante
Eu sinto: Que ando mais bem disposta.
Eu escuto: Tudo... mas só presto atenção a metade.
Eu cheiro: Bem. Uma colega no laboratório chegou ao pé de mim e implorou que lhe desse o nome do meu perfume. ESCADA into the blue, para quem quiser saber.
Eu imploro: Eu não imploro... eu peço com jeitinho... =p
Eu procuro: Pelo melhor caminho para fazer as coisas.
Eu arrependo-me: De muito pouca coisa. Quando faço as coisas normalmente há muito planeamento, não me considero muito impulsiva, por isso tenho poucos arrependimentos.
Eu amo: Em pleno. Na totalidade. Sempre.
Eu sinto dor: Quando me magoam e quando magoam quem eu gosto.
Eu sinto a falta: De mimos.
Eu importo-me: Com a opinião das pessoas de quem eu gosto.
Eu sempre: Tenho mais qualquer coisa para dizer.
Eu não fico: Chateada muitas vezes.
Eu acredito: Que ainda há muita coisa para ver, para fazer e para sentir, antes de morrer.
Eu danço: errr... quer dizer... sozinha, bem. Acompanhada, depende da companhia =p
Eu canto: Bem. Há quem diga bastante bem. Eu digo bem. Na Tuna, no duche, no Karaoke. Um animal de palco.
Eu choro: Por tudo e por nada. De alegria muitas vezes. De tristeza algumas. E só paro quando recebo aquele abraço, forte, que aconchega a alma.
Eu falho: Tanta vez... mas tenho a sorte de ter comigo pessoas que perdoam as falhas.
Eu luto: Por acabar o meu curso... e que luta, minha nossa...
Eu escrevo: Sobre tudo e sobre nada.
Eu ganho: Juízo =p
Eu perco: As chaves do carro, dentro da minha própria mala. É uma vergonha, eu sei.
Eu confundo-me: Muitas vezes, por querer dizer tanta coisam ao mesmo tempo.
Eu estou: Cheia de sono e com o corpo dorido...
Eu fico feliz: Quando vou sair, com os amigos, e temos daquelas noites previsíveis, jantar num sítio qualquer, karaoke no Palpita-me, imperial, até às 4h da manhã.
Eu tenho esperança: De um dia conseguir pôr o passado todo para trás e conseguir só olhar para o futuro.
Eu preciso: De dormir. E de estudar. E de comer melhor. E de beber menos café. E de uma noite de copos!
Eu deveria: Ter mais juízo.
Eu sou: Fácil de agradar. Uma rosa vermelha, um passeio, uma noite bem passada, um abraço, um olhar, uma serenata.
Eu não gosto: De sopa. Mas tenho que a comer. É a vida.

daqui =)

5 comentários:

André disse...

Oi...sentes falta de mimos? Temos de tratar de arranjar um fundo de mimos para a Paixão Isabel...:)
beijinhos
pS: eu indico.te a pessoa indicada:P

Isabel Paixão disse...

Obrigada André, mas eu acho que já seu quem é a pessoa indicada. E adivinha, tu também a conheces =p

Morsa disse...

Querida:
Não tá fácil! Denoto muitos sentimentos contraditórios nesse post! Posso ajudar? Não quero ser o rapaz dos mimos! Mas se leres o meu blog verás o que eu TENHO para ti!
Um beijo

rui disse...

Gostei da parte: "Um animal de palco..." já te estou a imaginar de garras e orelhas de dumbo! hehehe
P.S este e o meu último comentário pois já me sinto aqui um pouco a mais e o meu humor ás 6 da manhã consegue ter ainda menos piada...

Isabel Paixão disse...

Rui
Comentários às 6h da manhã? Oh meu amigo, vá dormir, um beijinho e bons sonhos! =)

Morsa
Eu sou extremamente contraditória =p Beijinhos