segunda-feira, 2 de julho de 2007

É já amanha

Desci as escadas a correr, saltei os últimos lanços como se a prespectiva de partir uma perna (leia-se que estava de saltos) fosse um doce comparada com a situação actual em que vivia.
Virei à direita, virei à esquerda, entrei no corredor, derrapei em frente ao placard e procurei o meu número. E lá estava ele, em oitavo lugar como estivera no dia anterior, impávido e sereno. Entre ele e o nono lugar, um risco "hand-made" e uma seta. Daqui para a frente todas as orais estão adiadas para dia 5. Do número nove inclusivé para a frente.
Sou o oito. Maldição!

Estou em contagem decrescente para o meu fuzilamento, que é como quem diz, amanhã tenho oral de Obrigações.


Vai saber a patinho... eu claro.

5 comentários:

Isabel Paixão disse...

E agora, a Marcha Fúnebre. Tan tan taram tarararam....

Pedro disse...

Porque é que achas que nunca ninguém tira 17 a álgebra no IST? Não, não é por ser dificil, é por medo das orais :P

Morsa disse...

Vai correr bem de certeza. Tou confiante! Para mim, és a maior!

Uma beijoca grande

pipoca disse...

Esta imagem retrata definitivamente uma oral na Faculdade de Direito de Lisboa. Só para terem uma pequena ideia do que lá se passa....
Tou contigo mi amori!

Sofia Paixão disse...

Reparem no pormenor em que nos cortam a cabeça antes mesmo de começarem a disparar. Fdl sempre!