domingo, 4 de maio de 2008

Há coisas boas de se ler

"Um professor diante da sua turma de filosofia, sem dizer uma palavra pegou num frasco grande e vazio de maionese e começou a enchê-lo com bolas de golfe. A seguir perguntou aos estudantes se o frasco estava cheio. Todos estiveram de acordo em dizer que "sim".
O professor tomou então uma caixa de fósforos e vazou-a dentro do frasco de maionese. Os fósforos preencheram os espaços vazios entre as bolas de golfe.
O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a responder que "Sim". Logo, o professor pegou numa caixa de areia e vazou-a dentro do frasco. Obviamente que a areia encheu todos os espaços vazios e o prof. questionou novamente se o frasco estava cheio. Os alunos responderam-lhe com um "Sim" retumbante.
O professor em seguida adicionou duas chávenas de café ao conteúdo do frasco e preencheu todos os espaços vazios entre a areia.
Os estudantes riram-se. Quando os risos terminaram, o professor comentou:
- Quero que percebam que este frasco é a vida. As bolas de golfe são as coisas importantes, como Deus, a família, os filhos, a saúde, os amigos, enfim, as coisas que vos apaixonam. São coisas que, mesmo que perdessem tudo o resto, a vossa vida ainda estaria cheia. Os fósforos são as outras coisas importantes, como o trabalho, a casa, o carro, etc. A areia é tudo o resto, as pequenas coisas. Se primeiro colocarmos a areia no frasco, não haverá espaço para os fósforos, nem para as bolas de golfe. O mesmo ocorre com a vida. Se gastarmos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teremos lugar para as coisas que realmente são importantes. Prestem atenção às coisas que realmente importam. Estabeleçam as vossas prioridades, e o resto é só areia...
Um dos estudantes levantou a mão e perguntou:
- Então e o que representa o café?
O prof. sorriu e disse:
- Ainda bem que perguntas! Isso é só para lhes mostrar que por mais ocupada a vossa vida possa parecer, sempre há lugar para tomar um café com um amigo.
Quando as coisas da vida te parecerem demasiadas, lembra-te do frasco de maionese e café!"

retirado de: eremitta.blogspot.com (Terça Junho, 28, 2005)

2 comentários:

eremita disse...

Oh!

O texto não é meu.. e por acaso nem fui eu que o publiquei. Só tenho 2 ou 3 posts publicados por um amigo e deste logo com um deles :)

Isabel Paixão disse...

É por estas e por outras que bebo 4 cafés por dia... ou então porque me dói a cabeça se não o fizer... mas quero acreditar que é por isto...