sexta-feira, 23 de maio de 2008

Os dias

Há dias para todos os gostos.
.
Dias de loucos, cheios de pressa, de trânsito, de vida, onde o que mais queremos é um minuto para beber um café em paz mas parece literalmente impossível.
.
Dias de descanso, tipo Domingo passado na casa dos pais, a vegetar à frente da tv, com demasiada preguiça para tomar banho ou vestir algo mais do que o pijama.
.
Dias especiais, os anos de alguém, uma reunião importante, uma data especial, em que se passa o tempo a preparar a vestimenta, cabelo, unhas, sapatos, acção!
.
Dias monótonos, quando passamos o tempo a fazer a mesma coisa, seja escrever ao computador ou a ouvir um professor falar sem interesse, aqueles dias em que passamos o dia a bocejar.
.
Dias assim todos temos. A graça está, em ter vários tipos de dias, num só.
Porque todos os dias podem ser de loucos, especiais, de descanso e monótonos ao mesmo tempo. Só depende da prespectiva que damos, à importância com que olhamos, para esses mesmos dias.
.
.
"Há dias que sopram
Os dias que vão,
Levantam asas ou ficam em pedaços pelo chão;
Há dias perdidos
E outros sem fim,
A colar cada pedaço, do mundo que se partiu dentro de mim..."
.
Mafalda Veiga - Os dias

3 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Ola! Vi o seu blogue e gostei bastante. Tem muito conteudo e bastante interesse......
Tenho um blogue . É www.olhardireito.blogspot.com ..... Gostava que o visitasse e desse uma opinião....

Obrigado pela atençao

Cumprimentos

Tsuki disse...

eu gostava de ter muitos dias repetidos, iguais, dias longe daki, desta casa, desde ist, dias para mim... a beira de um mar limpido, sentada numa rocha... dias para mim... pra poder colar todo o mundo que se partiu em mim...

nao é isto que precisamos todos?

Nostálgica disse...

É mesmo como tu dizes.. Cada dia pode ter um sabor diferente, mas isso depende sobretudo da maneira como nós o vemos.

um beijinho