quarta-feira, 9 de abril de 2008

Preparando o III Noites de Luar - Serenata Académica...

"Tantos rostos na rua
Para nenhum quero olhar
Tantos mas não o teu
Aquele com quem queria estar

Mas quando a dor muito aperta
Sinto o coração a morrer
O que outrora era paixão
Tristeza passou a ser

Foi num inverno fatal
Dia em que nem o sol nasceu
Para assim marcar
A hora em que morreu

Se um dia possivel fosse
No tempo atrás andar
Não sei que de mim seria
Se p'ra ti tentasse voltar

Por muito grande que seja
A angústia de te perder
A dor de ver tudo acabar
Já sinto por não te ter..."

Balada de Inverno - Tuna Feminina Instituto Superior Técnico


Ao vivo e a cores, numa Fonte Luminosa perto de si, que é como quem diz ali para os lados da Alameda, no dia 3 de Maio.

3 comentários:

Pedro Henrique Aparício disse...

Contando lá estar apetece-me dizer que...

É sempre um gosto ver a dobrar de surpresa numa qualquer actuação :D

Beijos

Sofia Paixão disse...

Tambem gostamos muito de ti Aparecicio =) Já tinha saudades tuas =)

Pedro Henrique Aparício disse...

Tu com saudades minhas? Nem olhando a Direito :P

Muito menos sendo uma gentil senhorita baptizada pela minha pessoa (a mais nunca fez mal a ninguém!)