segunda-feira, 29 de maio de 2006

III Tradições

"Tuna D'elas vence a III Edição do Tradições organizado pela Tuna Feminina do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa no ano em que a TFISEL comemora o XII aniversário.

Lisboa 20 de Maio de 2006

Auditório Principal do ISEL

Pelas 21h00 começava a ganhar alma, um excelente Festival de Tunas Femininas, pelos corredores cruzávamo-nos com o público deste certame que chegava ávido de diferentes necessidades, se por um lado havia os apreciadores, por outro havia os amigos, familiares e por outro lado ainda apareciam aquelas caras que aos poucos nos habituamos a ver em todos os eventos desta natureza, estes últimos sempre próximos do bar.
O espectáculo teve a apresentação a cargo das caloiras da TFISEL e a primeira Tuna a subir no palco foi a Estudantina Académica do ISEL, muito empenhados em fazer uma brilhante actuação na sua própria casa, diante do seu público e principalmente do seu ensaiador, tocaram alguns dos mais recentes temas do seu reportório dos quais destao o "Conquistador", o instrumental "Marcha de Lisboa" e o Hino claro está! Muito afinados e empenhados.
A primeira Tuna do concurso a surgir foi a Damastuna, com 18 elementos, tocaram "Eu não sei quem te perdeu" (Pedro Abrunhosa), com alguns efeitos muito engraçados, com lanternas (da loja dos chineses) em que ligavam e desligavam as lanternas consoante as vozes que surgiam, trouxeram como instrumental o tema "Amélia", depois um tema da Dulce Pontes (que não recordo o nome, mas achei muito bonito, mesmo!), o original "(Lisboa) de fio a pavio" um belo tema e finalizaram com outro original "Espírito Tunante", pareceram um pouco nervosas, talvez por serem as primeiras, mas registei a excelente solista e os arranjos muito bonitos.
Depois de Coimbra veio a Tuna Feminina de Medicina da Universidade de Coimbra, trouxeram a Lisboa 22 elementos, uma boa postura, entraram com o seu Hino e continuaram a actuação com temas originais, "Encontrar Coimbra", "Encantamento", "Canto sentido", a estreia do instrumental "Pó de estrelas" digna de destaque "O caloiro" e "Meninas" a finalizar. Uma actuação excelente que telvez tenha quebrado ligeiramente o nervosismo da estreia do "Pó de estrelas", mas mantiveram sempre um belo sorriso de tricana.
Do Porto surgiu a Tuna Feminina da Escola Superior de Enfermagem de S.João, 26 elementos, com uma actuaçao muito positiva, segura e uma apresentação de um humor requintado, interpretaram "Tu Gitana" (popular com música de Zeca Afonso presumo), depois "Chave dos sonhos" (Sérgio Godinho e Luís Represas), "Recado ao Porto" (original penso eu...) dedicado ao Campeão Nacional, depois o instrumental, "El Tálisman" (Rosana), "Um beijo Teu" (Mero-Carlos Maia, Luís Pereira TAFEP) e terminaram com o Hino.
Após o intervalo, apareceu a Tuna D'Elas simulando durante toda a apresentação a experiência que elas sempre vivem quando se deslocam ao continente, imitando uma assistente de cabine de avião. 25 tunantes bem-humoradas, com uma excelente qualidade musical, destacando o excelente naipe de bandolins, violino e a presença do simpático instrumento tradicional da ilha da Madeira o Rajão, interpretaram os seguintes temas: "Foi Deus" (Alberto Janes), o excelente instrumental "Melodias de Offenbach", o original "Boémia", "Ay! Mi amigo", "Passa-a-Tuna" original e sairam com o Bailinho da Madeira.
Uma digna representante da Pérola do Atlântico.
A última Tuna a concurso, vencedora de todas as edições anteriores, a TFIST surgiu e expôs a razão. Apontamentos de humor refinado dedicados às Tradições (nome do Festival), arranjos magníficos, 26 elementos, uma excelente solista e todos os condimentos para uma actuação de sucesso. Trouxeram os seguintes temas: "Vocês sabem lá" (Nóbrega e Sousa, Jerónimo Bragança), o tema original "Saudade", o instrumental "A conversa das comadres" (António Chainho), "Ó gente da minha terra" (Amália/ Tiago Machado), "Júlia florista" (Amália Rodrigues) e acabaram com uma interacção fantástica com o público a cantar Viva Portugal, já a pensar no mundial da Alemanha e futebol.
Enquanto o Júri constituído por: José Barros, Dionisio Vila maior, Pedro Alves, Inês Pinheiro (presidente) e Nuno Coimbra, deliberava a TFISEL surgui para interpretar temas como "Ele e Ela", "Estudante Trajado", "Desfolhada", "Rapazote" e o "Sr. Vinho" foi o fechar com chave de ouro mais uma edição do Tradições. Parabéns à TFISEL pela excelente organização e até ao IV Tradições.

O público elegeu: Tuna mais público - TFIST

A Tuna organizadora elegeu:
Tuna mais tuna: Damastuna
Melhor apresentação: Tuna D'elas

O Júri decidiu:
Melhor pandeireta: Tuna D'elas
Melhor estandarte: Tuna Feminina de Enfermagem S.João - Porto
Melhor solista: Damastuna
Melhor Serenata: TFIST
Melhor instrumental: Tuna D'elas
3ª melhor Tuna: Tuna Feminina de Enfermagem S.João - Porto
2ª melhor Tuna: TFIST
Melhor Tuna: Tuna D'elas

Fora ainda foram atribuídos dois prémios que dizem respeito ao torneio de matraquilhos e aos jogos tradicionais ambos ganhos pela Tuna D'elas."


Texto publicado no site "www.portugaltunas.com" por Maurício Nunes, a 22-05-2006

Não podia deixar passar este texto do Maurício em branco, acho que foi um grande festival e por razões pessoais é-me particularmente especial: eu fazia parte das 26 tunantes da TFIST. O III Tradições foi o primeiro festival em que actuei, como caloira desta grande Tuna, e por isso ficará para sempre gravado na minha memória, calculo que na das minhas colegas também, pois fizemos uma brilhante actuação, mostrámos o que é ser realmente uma TFIST, e honrámos o nome do Técnico.
Parabéns a nós e a todas as tunas participantes, em especial à TFISEL pelo companheirismo e empenho com que puseram de pé este grande Festival.
Viva o Espírito Académico e vivam as Tunas!



4 comentários:

JN disse...

Claramente o jurí estava comprado ...

lyra disse...

eu só li a parte do juri... n sei se reparaste, mas o texto tá 1 cadito po grande... mas... falando de tunas... assinado pela sra eng isabel... hmmm... a TFIST tna k lá tar :P so I looked up... and I found it :P

enfim :)

what can I say?

Isabel Paixão disse...

A TFIST tava lá e ganha smp este festival. Aliás, caso os meus colegas engenheiros queiram realmente saber, as Tunas do Técnico, leia-se a TUIST e a TFIST são consideradas por muitos as melhores tunas do país. É para verem a importância que o nosso Instituto realmente tem... Mas nunca ninguém quer saber... Enfim...

Isabel Paixão disse...

E já agora Lyra, se tivesses lido o texto tinhas visto que um bocadinho antes do fim está a descrição da actuação da TFIST, aliás, o texto todo nãp é meu, é tirado de um site chamado PORTUGALTUNAS.COM, que se dedica exclusivamente às tunas, onde se publica a agenda dos festivais e tudo o que se relaciona com as tunas, e este texto foi escrito por um rapaz que foi ver o festival, logo é imparcial na avaliação das várias tunas. Aconselho que leias o texto, se não apenas só a parte da TFIST, antes do fim do texto, que fala sobre a TFIST. Vale mais a pena ler isso que os prémios, pois não são eles que fazem uma boa actuação, é todo o empenho, e esse muitas vezes não é recompensado com prémios. Lê, vais gostar de saber como foi =)